"APRENDA A CALCULAR O VOLUME DE SUA PISCINA"

tel: (12) 3882-6998 / nextel: 7811-5442 / id: 82*40069

Av. Paulo Ferraz da Silva Porto, 1351
Martim de Sá - Caraguatatuba - SP
 

"MITOS E VERDADES SOBRE A PRESENÇA DO CLORO NA ÁGUA"

Ardência nos olhos

Diferente do que muitos pensam, não é o excesso de cloro que causa a irritação nos olhos, mas, sim, a falta dele. A ardência pode ser causada pela presença de cloraminas na água, um composto químico resultante do encontro do cloro com compostos de nitrogênio, encontrados na urina, suor e outras substâncias. A presença de cloraminas exala forte odor, geralmente confundido também com o excesso de cloro.



Cabelos ressacados

Mais uma vez, a ausência de cloro na piscina, e não o excesso é o responsável pelo ressecamento dos cabelos. O principal motivo é o nível do pH desajustado, que tanto acima como abaixo da média (entre 7,2 e 7,6), resseca os fios de cabelo com sua acidez.



Mudança da cor dos cabelos claros

É muito comum, pessoas loiras ou de cabelos claros, ficarem com um toque levemente esverdeado com o passar do tempo. Mas não é o cloro que deixa o cabelo verde, e sim, a presença de cobre encontrado nas tubulações da piscina ou em alguns produtos químicos usados na manutenção. O cobre se dissolve com os ácidos adicionados à água para reduzir o nível do pH encontrado nela. Ao poucos, ele se transforma em sal solúvel, depositando-se nos cabelos e nas unhas, provocando o esverdeamento.



Infecções

O contato do banhista com uma água mal tratada pode acarretar algumas infecções transmitidas por bactérias que se aproveitam da falta de cloro para se proliferar. As mais conhecidas são as infecções da epiderme, como a micose ou furúnculos, mas infecções auditivas, oculares e intestinais também são muito comuns.